Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Senhora Dança? A Mandy pelas danças da vida.

Um blog para todas as mulheres depois dos “entas” . Mulheres que, na plenitude das suas vidas, desejam celebrar a liberdade de assumirem a sua idade, as suas rugas, os seus cabelos brancos e que querem ser felizes

A Senhora Dança? A Mandy pelas danças da vida.

10 mudanças que os adultos de hoje enfrentarão na velhice

10 mudanças que os adultos de hoje enfrentarão n

Cada vez mais vemos as pessoas viverem até aos 100 anos e já é um facto que a geração de hoje terá muitos centenários. Mas a velhice que iremos viver não será a mesma que vemos hoje, e como será muito mais longa, precisamos de preparar-nos para os novos hábitos e desafios.

No seu livro 100-Year Life (Vida de 100 Anos), em tradução livre,  Lynda Gratton & Andrew Scott falam-nos das tendências que vão mudar o nosso futuro.

The 100-Year Life – Living and Working in an Age

  1. As pessoas trabalharão até os 70 anos, porque além da necessidade de uma maior liquidez financeira, pelas despesas de uma vida mais extensa, o trabalho traz o sentimento de integração social, um dos pontos de extrema importância para que os idosos se sintam úteis e se mantenham activos.

 

  1. Existirão novos empregos e competências. Exercer novas funções e usar a criatividade não deve ser um privilégio exclusivo dos jovens. Com as mudanças no mercado de trabalho, muitos cargos deverão ser extintos, e pelo desejo de continuarem a trabalhar, os idosos também terão de reinventar-se.

 

  1. Ter uma situação financeira estável não será tudo Ao contrário do que acreditavam as gerações anteriores, um bom aforro financeiro não será sinónimo de uma velhice feliz. Identidade e propósito e um longo plano de vida serão essenciais para os “novos” idosos.

 

  1. A vida não será dividida em 3 estágios. A separação de infância, vida adulta e velhice será substituída por diferentes estágios de vida, que não serão ditados cronologicamente –as acções deverão ser tomadas de acordo com o momento mental de cada indivíduo. Não será incomum, por exemplo, um adulto voltar para a faculdade depois dos 50 anos, tendência que, actualmente, já começamos a observar.

 

  1. As transições passarão a ser mais corriqueiras O medo de mudanças é outra característica que se remeterá para o passado. Ao levarem as preferências da juventude para a terceira idade, os idosos das próximas gerações não terão tanto apego à estabilidade em diferentes áreas da vida.

 

  1. A recriação será mais importante do que a recreação Em vez de procurarem actividades para simplesmente ocupar a mente, no futuro, os idosos recriar-se-ão para continuarem a produzir e a contribuir para a sociedade.

 

  1. Ter opções será cada dia mais valioso Para a tal adaptação, citada previamente, diferentes competências e conhecimentos (mesmo aqueles que não tem nada a ver com a sua área profissional), aumentam o leque de oportunidades para o futuro.

 

  1. As relações familiares e de trabalho irão transformar-se. As ligações por vídeo com filhos e netos e até a saída de casa mais cedo serão normais nos próximos anos. No trabalho, a tendência é que pessoas de diferentes idades ajam em conjunto numa mesma equipe, juntando a experiência com ideias modernas.

 

  1. Aumentarão os ensaios, as descobertas. Os preconceitos   deverão diminuir, e a tendência é que os tabus sejam quebrados, criando experiências mais independentes para idosos e até mudando o foco das relações monogâmicas.

 

  1. Seremos e pareceremos jovens por mais tempo. De acordo com a pesquisa levada a cabo  pelo instituto brasileiro de investigação e estratégia LOCOMOTIVA, o maior medo de 25% dos adultos com mais de 50 anos é sentir-se feio. Felizmente, para o grupo que compartilha dessa opinião, os avanços tecnológicos e até mesmo a forma de consumo de alimentos e produtos deve contribuir para uma aparência mais jovem em comparação com os familiares de gerações passadas.

Mandy Martins-Pereira escreve de acordo com a antiga ortografia

Adaptação do texto de Giulia Granchi, para o Uol

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.