Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Senhora Dança? A Mandy pelas danças da vida.

Um blog para todas as mulheres depois dos “entas” . Mulheres que, na plenitude das suas vidas, desejam celebrar a liberdade de assumirem a sua idade, as suas rugas, os seus cabelos brancos e que querem ser felizes

A Senhora Dança? A Mandy pelas danças da vida.

Sab | 16.06.18

Eu não sou velha, ela disse ...

"...nada me parece tão urgente como reencontrar aquela menina e ensiná-la a descobrir o caminho de uma "bela velhice". ..." Mirian Goldebberg Eu não sou velha, ela disseEu sou raraEu sou a ovação de péno final do jogoEu sou a retrospectivada minha vidacomo arte.Eu sou as horasconectada como pontosem bom senso.Eu sou a plenitudeexistente,você acha que eu estou esperando para morrer,mas estou esperando para ser encontrada.Eu sou um tesouro.Eu sou um mapa,essas rugas são impressõesd (...)
Seg | 11.06.18

Envelhecer

“Envelhecer é o único meio de viver muito tempo.A idade madura é aquela na qual ainda se é jovem, porém com muito mais esforço.O que mais me atormenta em relação às tolices de minha juventude, não é havê-las cometido…é sim não poder voltar a cometê-las.Envelhecer é passar da paixão para a compaixão.Muitas pessoas não chegam aos oitenta porque perdem muito tempo tentando ficar nos quarenta.Aos vinte anos reina o desejo, aos trinta reina a razão, aos quarenta o juízo.
Dom | 27.05.18

Detalhes não são "mariquices" - A elegância do comportamento.

Hoje em dia a maioria das pessoas que têm acesso à informação sabe que é  uma piroseira (peruíce) usar uma blusa de “paetês”  (lantejoulas) às duas da tarde, e que é deselegante comparecer num casamento sem gravata. Os jornalistas especializados na "Arte de Saber Estar" sabem como ajudar os outros a não cometerem “gaffes” na hora de se vestir, de se comportar, ou de estar à mesa. Mas existe uma coisa difícil de ser ensinada e que, talvez por isso, seja cada vez mais (...)
Ter | 22.05.18

22 de Maio – DIA MUNDIAL DO ABRAÇO

ABRAÇO  O abraço deviam ser receitados pelo médico. Há um poder de cura no abraço que ainda desconhecemos. Abraço cura o ódio. Abraço cura o ressentimento. Abraço cura o cansaço. Abraço cura a tristeza. Quando abraçamos soltamos amarras. Esquecemos por instantes as coisas que nos têm feito perder a calma, a paz, a alma... Quando abraçamos baixamos defesas e permitimos que o outro se aproxime do nosso coração. Os abraços abrem e aconchegam os corações de uma forma única…
Ter | 08.05.18

ESTAR OU NÃO ESTAR SOZINHO, EIS A QUESTÃO

Não é apenas o avanço tecnológico que marcou o inicio deste milénio. As relações afectivas também passam por profundas transformações, revolucionando o conceito de amor.O que se procura hoje é uma relação compatível com os tempos modernos, na qual exista individualidade, respeito, alegria e prazer em estar junto, e não  uma relação de dependência, em que um responsabiliza o outro pelo seu bem-estar.A ideia de uma pessoa ser o remédio para  a nossa felicidade, que (...)
Dom | 29.04.18

A VIAGEM É TÃO CURTA

Uma jovem estava sentada num transporte público quando uma senhora, mal-humorada e idosa, veio sentar-se  ao seu lado batendo-lhe com os seus inúmeros  sacos. Uma pessoa sentada do outro lado, ficou indignada com a situação e perguntou à jovem por que é ela não protestou ou disse qualquer coisa à  velha senhora!A jovem respondeu com um sorriso:- Não é necessário ser grosseiro ou discutir sobre algo tão insignificante, *a jornada juntos é tão curta ...* Desço já na (...)
Qui | 19.04.18

Eu recomeço

 Aposte na sua capacidade de dar a volta por cima e recomece. Não se baseie na dificuldade e nem fique achando isto ou aquilo. Antes, aposte na certeza de que pode e merece ser feliz. Se te usaram, use a inteligência e conquiste. Se te abandonaram, use a experiência para mostrar o que perderam. Se lhe faltou força na subida, olha logo ali uma descida. Se lhe faltou fé na romaria, acenda a sua velinha e ore de novo. Se faltou amor, encha-se dele para valorizar-se de verdade. Pois só (...)
Sab | 14.04.18

Paciência e Tolerância – As virtudes dos Velhos

Aprecio muito as crónicas do jornalista e escritor brasileiro, Zuenir Ventura (*).  Zuenir Ventura é aquele tipo de jornalista que não existe mais. Escreve óptimas crónicas semanais n’O Globo, sobre temas que lhe vêm à cabeça. Aproveitou a pesquisa feita pelo instituto DATAFOLHA  para falar do envelhecimento, ele próprio que já passou dos 80 anos, felizmente, bastante activo  física e intelectualmente.  Zuenir escreve com elegância, seja lá qual o tema que  aborde.Neste (...)
Qui | 08.03.18

A elegância do comportamento

Existe uma coisa difícil de ser ensinada e que, talvez por isso, seja cada vez mais rara: a elegância do comportamento. É um dom que vai muito além do uso correcto dos talheres e que abrange bem mais do que dizer um simples obrigado diante de uma gentileza.É a elegância que nos acompanha da primeira hora da manhã até a hora de dormir e que se manifesta nas situações mais prosaicas, quando não há festa alguma nem fotógrafos por perto.É uma elegância desobrigada.É possível (...)
Dom | 04.03.18

Eu aprendi ...

Eu aprendi... ...que ignorar os factos não os altera;Eu aprendi... ...que quando planeamos nivelar-nos com alguém, apenas estamos a permitir que essa pessoa continue a magoar-nos;Eu aprendi... ...que o AMOR, e não o TEMPO, é que cura todas as feridas;Eu aprendi... ...que ninguém é perfeito até que nos apaixonemos por alguém;Eu aprendi... ...que a vida é dura, mas que nós podemos ser mais duros ainda;Eu aprendi... ...que as oportunidades nunca se perdem; alguém sempre vai (...)